Aviso: Se está a ler esta mensagem, provavelmente, o browser que utiliza não é compatível com os "standards" recomendados pela W3C. Sugerimos vivamente que actualize o seu browser para ter uma melhor experiência de utilização deste "website". Mais informações em webstandards.org.

Warning: If you are reading this message, probably, your browser is not compliant with the standards recommended by the W3C. We suggest that you upgrade your browser to enjoy a better user experience of this website. More informations on webstandards.org.

EMF

Mestrado em Economia Monetária e Financeira

Lisboa

Coordenadores

Prof. Doutor  ANTÓNIO MANUEL PEDRO AFONSO (Responsável)

Prof. Doutor  MIGUEL PEDRO BRITO ST. AUBYN

Profª. Doutora  MARIA ROSA VIDIGAL TAVARES DA CRUZ QUARTIN BORGES

Porquê no ISEG?

O Mestrado em Economia Monetária e Financeira (MEMF) é um mestrado de nível internacional seguindo as melhores práticas europeias da área. Como tal, os critérios de selecção dos seu candidatos são exigentes e esse nível de exigência mantém-se ao longo do curso, não sendo compatível com uma fraca preparação de base e com um dispêndio de esforço baixo, já que se espera que um aluno esteja preparado para um esforço mínimo de 3200 horas em 2 anos.

O esforço exigido aos alunos do MEMF é fortemente valorizado pelo mercado de trabalho. Os empregadores reconhecem aos mestres do MEMF, em especial, uma forte preparação em econometria e métodos quantitativos, uma grande competência na macroeconomia e economia monetária, e uma grande capacidade para enfrentar novos desafios.

Exigência, competência e rigor. Estes têm sido os princípios orientadores do MEMF em mais de duas décadas e assim continuarão a sê-lo.

Historial

O MEMF funcionou pela primeira vez no ano lectivo de 1992/93, após a experiência enquanto área de especialização do Mestrado em Economia, que fora criado em 1981. Desde o seu início e até 2010 foi coordenado por Vítor Constâncio, que já exercera as funções de coordenação da referida área de especialização em Economia Monetária e Financeira. Luís Costa juntou-se à equipa de coordenação em 2003/04 e Miguel St. Aubyn entrou oficialmente em 2010/11 após a saída de Vítor Constâncio para exercer o cargo de Vice-Presidente do Banco Central Europeu. Apesar das novas funções, Vítor Constâncio manteve a sua ligação ao MEMF como Conselheiro Científico não executivo.

Em 1996/97 o plano de estudos do MEMF foi reformulado e em 2000/2001 sê-lo-ia de novo, em conjunto com os restantes mestrados da área científica de Economia. Uma nova e profunda reformulação teria lugar em 2007/08 para adequar o curso ao Processo de Bolonha.

Desde a sua 1ª edição em 1992/93 o MEMF funcionou em todos os anos lectivos, tendo tido quase quatro centenas de alunos inscritos e formado mais de uma centena de mestres. Os graduados do MEMF exercem a sua actividade profissional em várias empresas, tanto no sector financeiro (banca, seguros e outras instituições financeiras) e como no sector não-financeiro, em instituições públicas (bancos centrais, ministérios e organizações internacionais) e na academia, em Portugal e no estrangeiro. Algumas opiniões de antigos alunos podem ser consultadas online.

Lista de mestres e dissertações.

Lista de docentes.

Lista de coordenadores.

Lista de planos de estudo.

Objectivos

O MEMF tem por objectivos principais fornecer conhecimentos avançados nos domínios monetários e financeiros, com base nos resultados mais relevantes já conseguidos pela comunidade científica, iniciar os alunos na prática da investigação científica, exercitando-os na utilização das técnicas e metodologias adequadas e preparar quadros superiores das instituições monetárias e financeiras ligadas ao financiamento da economia a às questões da política monetária.

Destinatários

O MEMF destina-se a completar e aprofundar a formação de primeiro ciclo proporcionada por uma licenciatura em Economia ou Finanças, pretendendo-se que os alunos aprendam a analisar os problemas de uma forma rigorosa e construtiva, desenvolvendo a sua capacidade para avaliar a contribuição da investigação teórica e aplicada em Economia Monetária e Financeira para a resolução dos problemas da área e para utilizar os mais avançados instrumentos empíricos e teóricos em Economia e Finanças.

Saídas Profissionais

Um mestre em Economia Monetária e Financeira estará preparado para o exercício de funções profissionais como economista, analista financeiro, analista de pensões, consultor, gestor de fundos de investimento, investigador e docente, quadro superior de instituições financeiras, bancos centrais, organizações internacionais e organismos públicos. Constitui um passo intermédio para um Doutoramento nas áreas de Economia e Finanças.

Regime de Funcionamento

Tempo inteiro. As unidades curriculares obrigatórias e as optativas condicionadas de raiz do MEMF funcionam em horário pós-laboral.